Pages

Nada como as divas de ontem...

Agora cismei com as divas. Depois que minha amiga Patty pediu minha ajuda para bolar uma festa cujo tema seria "divas", fiquei pensando sobre essas musas do cinema de outrora que tanto nos fascinam e nos encantam. Admito que sou mais radical e conservador quando o assunto são as divas. Patty é mais condescendente e acha que ainda podemos encontrar divas hoje em dia. Mas acho pouco provável...
Apesar de terem sido estrelas nos anos 40 e 50, elas permanecem atemporais. São exemplos de beleza, elegância e altivez que percorrem décadas e décadas inabaladas. Sem falar no talento da profissão, pois aquelas eram atrizes com 'A' maiúsculo. E me ponho a pensar em quão pobre são os tempos atuais... Totalmente desglamurizados. As chamadas "divas contemporâneas" não possuem a sensualidade, o mistério, o encantamento de Rita Hayworth, Greta Garbo, Bette Davis, Gloria Swanson, Marilyn Monroe, Joan Crawford e outras mais. Elas nunca eram vistas ou fotografadas se não estivessem impecáveis. E tudo que diziam era previamente estudado e analisado. Tinham astúcia e senso de humor refinado. E uma boa dose de cinismo também, claro.
Bem, o que vemos das divas de hoje? Aparecem descabeladas e maltrapilhas em lanchonetes baratas, são fotografadas em qualquer lugar, saindo do supermercado, carregando uma penca de filhos chorões, discutindo com o namorado na calçada ou saindo da farmácia com a cara inchada de um resfriado. Isso quando não são vistas caindo em fim de festas, bêbadas, proferindo insultos a paparazzi ou desferindo golpes em repórteres inconvenientes. Elas não nos despertam a vontade de descobrir, de desnudar. São óbvias demais. Rita Hayworth, por exemplo, tirou UMA única luva em Gilda, apenas uma e não o par. Mas todo mundo acredita ter visto um strip-tease completo. E até hoje ela povoa as fantasias dos homens. As pseudo-divas de hoje já são lançadas completamente nuas, física e moralmente. Não medem esforços para se manter na berlinda. Muitas vezes de forma deplorável, diga-se de passagem. Isso sem mencionar que são totalmente desprovidas daquela aura mágica e imponente da Hollywood dos anos 50. Nem sempre as coisas que são belas precisam ser escancaradas. Talvez o que falta às divas de hoje seja, principalmente, elegância, classe. Nada como as divas de ontem...

3 comentários:

viniciusjf disse...

Pois é Dani, é o que eu costumo dizer: mulher bonita, nasce uma a cada quinze minutos. O difícil é ter talento, inteligência, classe, e o mais difícil, charme!
Acho que a palavra chave da questão é fascínio, as divas eram verdadeiramente fascinantes, e hoje isso não acontece mais. Acho que a última que me despertou esse fascínio foi Sharon Stone, e mesmo assim ela já fazia parte da época em que essa exposição exagerada já não poupava ninguém.
Penso como você, acho que as divas de verdade estão fadadas a existir no passado.

Erica Abe disse...

hahaahaaha...adorei o texto, querido.

Sim, essas divas, desse jeito, sao do passado. As de hoje sao mais reais, mais de carne e osso, infelizmente...ou nao....

beijos mil

maria das coisas disse...

eu ri muito dani... você é muito engraçado! Não esquece daquelas que saem do re-hab center ahahaha só você mesmo, um amigo que brilha (como o doce) kisses sweetie

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...